quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Ações de jornais nos EUA caem 27% em 2011

Texto publicado em: FNDC

04/01/2012 |
Rodrigo Manzano
Meio & Mensagem

Investimento publicitário em jornais foi o pior dos últimos seis anos, prevê NAA

As empresas jornalísticas norte-americanas com capital aberto acumularam perda média de 27,1% em 2011. Das onze companhias listadas em bolsa, apenas a News Corp., de Rupert Murdoch, terminou o ano no azul (10,7%).

A maior perda foi da Lee Enterprises (-71,3%), que edita 54 diários regionais e declarou falência em dezembro como medida de refinanciamento de sua dívida. As ações da Lee estavam cotadas em US$ 2,46 no último dia de 2010 e caíram a US$ 0,705 em 31 de dezembro último. Outras perdas significativas foram The McClatchy Company (-48,8%) e a texana A.H. Belo (-45,4%).

Em parte, a crise das editoras se explica pela retração do volume de investimentos em publicidade no mercado de jornais norte-americano. Dados da Newspaper Association of America (NAA) revelam que, pelo sexto ano consecutivo, os investimentos em mídia jornal foram decrescentes e, em 2011, estima-se que o volume total tenha sido de aproximadamente US$ 24 bilhões, menos da metade de 2005 (US$ 49,4 bilhões), quando alcançou o melhor resultado das últimas duas décadas.

Nenhum comentário: