terça-feira, 28 de agosto de 2012

Abert quer garantia para televisão analógica

Texto publicado em: FNDC
 Redação
ABINEE/O Globo

Prevista inicialmente para 2016, a licitação da frequência de 700 MHz (Megahertz) para a banda larga móvel pode ser antecipada para o segundo semestre do ano que vem. A medida é vista com precaução pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), pois a faixa é atualmente ocupada pelo sinal analógico das emissoras de TV, que podem ser prejudicadas caso ela seja desligada antes do tempo. - Se o governo tomar qualquer medida que ponha em risco a televisão aberta, livre e gratuita, a população será prejudicada - afirma o presidente da Abert, Daniel Slaviero.

Em discurso durante o seminário de tecnologia Innovation Qualcomm, na semana passada, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, anunciou que a licitação deverá ser realizada em 2013, mas ressaltou que a ocupação do espectro só será feita após a migração das TVs para o sinal digital. Segundo Slaviero, a Abert não é necessariamente contra a licitação, nem ao desligamento antecipado do sinal analógico em algumas localidades onde a transição para a TV digital esteja em fase adiantada. Para a entidade, assim como a implantação do sinal digital foi feita de forma gradual, o desligamento do analógico pode seguir o mesmo sistema, desde que seja negociado com as empresas de radiodifusão. - Antecipar algumas cidades e postegar outras, a gente acha bastante sensato.

A implantação foi de maneira gradual. Mas em nenhum momento se fala em antecipar para antes de 2015. Não há risco de acontecer antes da Copa do Mundo - diz Slaviero.

Nenhum comentário: