segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Brasileira Cianet terá set-top-box homologado em novembro

Texto publicado em: Telesíntese
Foto: divulgação
Empresa aposta em solução IPTV e inovações, motivo pelo qual se reorganizará como holding em 2013, também para impulsionar a área de soluções


A Cianet, empresa catarinense de produtos e soluções de triple play, está prestes a ter um set-top-box para TV Digital homologado pela Anatel e a entrar com o pedido junta à agência para uma solução de IPTV. A empresa aposta na expansão do mercado de TV paga para continuar crescendo rapidamente. Criada em 1994, a Cianet contou com o aporte do fundo Criatec, do BNDES e do Banco do Nordeste, que comprou 34% da empresa em 2009 para avançar em um mercado altamente competitivo, com diversos fornecedores estrangeiros.

A empresa precisou profissionalizar-se e ganhou capacidade para investir em inovações, o que rendeu bons frutos. Referência internacional em soluções baseadas na arquitetura HPN (Home Phoneline Network), também conhecida como HCN (Home Coaxial Network), a Cianet passou a implementar soluções baseadas na tecnologia GEPON. A isso foi aliada a política de sempre ouvir o cliente local, algo que os chineses não podem fazer, e assim obter produtos que atendam exatamente as necessidades dos clientes, o que possibilita ter preços mais competitivos. “Quantas vezes não compramos computadores e celulares com diversas funções que nunca serão utilizadas.

Você precisa ouvir o cliente e saber o que ele precisa, de fato. Isso é personalizar e inovar. Não dizemos aos nossos clientes que não pode tirar algo do produto. O chinês não consegue fazer isso porque ouve o mundo e não o cliente que atua aqui. ”, explica João Francisco dos Santos, executivo com 30 anos de experiência em telecomunicações que chegou à Cianet trazido pelo fundo Criatec. A nova forma de atuação e os novos produtos renderam frutos. O faturamento anual cresceu 50% em 2011, em relação a 2010, e, este ano, no primeiro quadrimestre, o crescimento foi de 320%, em comparação com o mesmo período de 2011 e as estimativas para o resto do ano é manter os números acima das projeções do mercado. O cenário econômico brasileiro também ajuda, lembra Santos. Ele está de olho na tendência de crescimento do mercado de TV paga, que deve dobrar de tamanho até 2015, e já se prepara para a tendência de utilização de fibra pelos provedores de internet. Para isso, desenvolveu e inicia o pedido de homologação de uma solução de IPTV.

Outra novidade é sua entrada no mercado de set-top-box para TV Digital, que espera apenas a homologação do produto na Anatel, previsto para novembro. A companhia quer 10% de participação de mercado entre os equipamentos oferecidos por provedores de internet que, segundo estimativa do executivo é de 4,4 milhões. Para 2013, a brasileira Cianet pretende avançar ainda mais e se estruturar como holding, com verticais de atuação bem definidas, inclusive com a criação de, pelo menos, duas novas áreas: soluções e inovação. A companhia prevê investimento e contratação de pessoas especialmente para o desenvolvimento de soluções.

A expectativa da empresa é que até 2015, 40% do faturamento esteja ligado a oferta de serviços e consultorias, sendo o restante, ainda significativo, como fabricante de equipamentos. Atualmente, apenas 5% advém da oferta de soluções sob medida. A inovação também deve ganhar uma área da empresa dedicada. Em termos de expansão territorial, a empresa catarinense planeja expandir sua presença em São Paulo, onde conta com um escritório atualmente. “Isso é estratégico. Temos um escritório na capital, mas precisamos de uma diretoria”, diz Santos.

A nova fase também prevê a busca de um novo investidor, explica Santos. “Ter investimento de um venture capital está no nosso horizonte. Já temos um bom nível de governança e vamos começar a nos apresentar para os fundos, também de olho em fundos de private equity”.

Nenhum comentário: