quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Anatel prevê penetração da TV paga em 70% até 2020

Texto publicado em: Exame.com 
Com um ano da lei que regulamentou o Serviço de Acesso Condicionado, o mercado deixou de apresentar um crescimento anual de 30% para cerca de 10% a 12%

Por:  Bruno do Amaral, do Teletime

Foto: Francisco Filho
São Paulo - Com um ano da Lei 12.485/11, que regulamentou o Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), o mercado deixou de apresentar um crescimento anual na casa de 30% para cerca de 10% a 12%, segundo estima a Anatel. Mas isso não significa que o mercado de TV paga não possa ter ainda potencial para crescimento.

O presidente da agência, João Rezende, chegou a afirmar durante o Encontro Tele.Síntese nesta terça, 27, em São Paulo, que havia feito cálculos que determinavam um crescimento no setor "na casa de 8%", mas corrigiu depois para uma previsão mais otimista de até 12% em 2013.

Da mesma forma, ele estimou que, até 2018, "se a economia não estiver estagnada", o serviço possa chegar a cerca de três quartos da população, com crescimento médio de 4% ao ano. Depois, mediante debate com a Net Serviços, corrigiu-se para 2020. "Confiamos muito no mercado, vai continuar crescendo. Evidentemente, temos que solucionar alguns problemas para chegar aí a 70% de penetração, que seria o ideal para o Brasil, com cabo e via satélite", diz. "Estamos com 17 milhões de residências e temos potencialmente no médio prazo mais 20 milhões", declara Rezende.

A previsão é mais otimista do que a da Net Serviços. Segundo o presidente da empresa, José Félix, a mesma meta está sendo considerada. "A gente está trabalhando efetivamente com um target de 70%, mas é uma de nossas apostas para 2021", disse ele, em resposta ao presidente da Anatel. A companhia do grupo América Móvil prevê uma adição de três milhões de acessos no período para 2013. "Acho que (o setor) cresce mais do que 10% neste ano, muito mais. A Net sozinha vai crescer mais do que isso, a não ser que exista um write-off", declarou.

Nenhum comentário: