segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Aos poucos agências de publicidade vão adequando conteúdo interativo nas publicidades online

Nova campanha da CCAA utiliza interatividade em seu comercial para a TV com nove finais diferentes

Apesar de a maior parcela dos investimentos em publicitários serem direcionados para a televisão, as agências de publicidade estão começando a investir em ações cross-mídia com a internet investindo em peças publicitárias voltadas para esta plataforma.


Jéssica Alba é a nova estrela global de CCAA

Atriz reforça estratégia da rede em apostar em celebridades mundiais

Texto publicado em: Propmark
por: Felipe Collins Figueiredo
Foto: divulgação

Seguindo com a sua linha de colocar astros do cinema para protagonizar as suas peças publicitárias, a CCAA agora tem Jessica Alba como protagonista do novo trabalho criado pela NBS. Depois de Bruce Willis, Megan Fox, Mike Tyson e Samuel L. Jackson, a atriz americana é o nome mais importante da nova campanha da rede de escolas de idiomas, que aposta na interatividade e propõe uma mudança no conceito.

Se no início da estratégia de comunicação o turning point dos comerciais culminava no brasileiro “se dando mal”, agora, com as novas peças, é ele que sai por cima, uma vez que a mudança de conceito tem como principal pilar a confiança do aluno no idioma. A campanha será veiculada em TV, material de PDV, mídia impressa, outdoor, busdoor e mala direta, além de peças para mídia online e o brand channel do anunciante no YouTube, que reserva mais uma surpresa para o consumidor.

Interatividade

O carro-chefe das peças é justamente o comercial, produzido pela Dinamo Filmes e com direção de cena de Edu Cama. O vídeo se passa em uma locação que remete ao Empire State, famoso prédio de Nova York. Um brasileiro entra no elevador com Jessica Alba e fica tão encantado com a atriz que nem percebe uma horda de zumbis, extraterrestres e seres possuídos que também entram em cena. O rapaz continua a conversar com Jessica até ela ser capturada por um gorila gigante, uma alusão ao King Kong. A versão para web ainda é munida de interatividade: são nove continuações para o filme, contando com um quiz e uma “surpresa”: o intérprete de “Para nossa alegria”, viral de 2012.

A criação é de André Lima, Moacyr Netto, André Havt, Estevão Queiroga, Ricardo Weitsman, Rodrigo Almeida, Vinícius Cunha, Rafael Conde, Flavio Bacellar, Luiz Otávio Guimarães e Luiz Londres, com direção de criação de André Lima, Marcello Noronha e Moacyr Netto. A trilha é assinada pela Raw Audio.

Nenhum comentário: