terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Censura outra vez?

Você acredita que o Governo Federal deva regulamentar e fiscalizar a indústria farmacêutica impedindo abusos e fornecimento de medicamentos ineficazes ou prejudiciais a saúde? Por acaso, acha correto a regulamentação do setor alimentício na tentativa de proteger a população do fornecimento de alimentos ruins, de má procedência ou fabricação? Acha correto a regulamentação do setor industrial? Então, porque não concorda com a regulamentação da mídia?

Veículos de comunicação já declaram abertamente que o plano de governo de Dilma Rousseff prevê o controle da mídia, ou seja, pregam que a censura retornará ao país. Um absurdo. Seria no mínimo contraditório para uma pessoa que foi presa e torturada, exatamente pela censura, se valer deste artifício autoritário.

Os que pregam que a mídia deva se auto-regulamentar talvez imaginem que os sistemas de mídias são totalmente imparciais, que não são empresas de capital que visam lucro e que não tratam a informação como um produto a ser entregue para consumo, e o que é pior, não acreditam que sejam capazes de usar a estrutura midiática para defender seus interesses.  Se você acredita nisso, com certeza acredita também em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa e duendes. 

O que prevê o plano são mecanismos que diminuam ou ponham fim ao monopólio das comunicações, que, aliás, é pauta na União Européia e ocorre nos EUA desde 1930.
Regulamentar não é censura

Nenhum comentário: