sexta-feira, 21 de maio de 2010

Valquírias Midiáticas

No dia 20 de maio, por ocasião de um colóquio organizado pela Intercom e a Cinemateca Brasileira, foi lançada a obra Valquírias Midiáticas - Saga de 7 Amazonas, Ícones da vanguarda brasileira no campo acadêmico da comunicação.

O livro é uma biografia de sete personalidades influentes no estudo do jornalismo e da comunicação no Brasil, que por coincidência, são mulheres, como afirmou Marques de Melo, um dos organizadores do livro. Não por acaso, a obra recebeu o nome de Valquírias, que segundo o mito nórdico, cavalgavam nos céus com armaduras brilhantes e ajudavam a determinar o vitorioso das batalhas e o curso das guerras.

"As sete mulheres cujas trajetórias dão vida a este livro são autênticas valquírias midiáticas. Algumas são musas intelectuais ou modelos acadêmicos, outras figuram como mestras, quando não atuam como madrinhas, sem esquecer as possíveis matriarcas, liderando correntes de opinião nos meios de comunicação ou desempenhando papéis de comunicação ou desempenhando papéis de mediadoras para constituir clãs intelecutais"

Com toda certeza, estudantes de graduação, profissionais e curiosos, em algum momento já se deparou com alguma obra dessas mulheres. São elas:

Adísia Sá - Jornalista Cearense, Livre-Docente, 80 anos, que enfrentou a família para realizar seu sonho. Foi a primeira mulher a integrar uma redeção de jornal em seu estado. foi a primeira mulher repórter policial, primeira sindicalizada, docente-fundadora do Curso de Jornalismo da UFC. Hoje, aposentada, Adísia dedica-se diariamente ao jornalismo como cometarista da Rádio AM O Povo.

Ana Maria Fadul - Graduada em Filosofia, Livre-Docente, presidiu a Intercom de 1983 a 1985 e suas ações garantiram o reconhecimento internacional da entidade. Foi professora de cursos de Pós-Graduação até 2007. Possui rica produção intelectual nas áreas de TV/telenovela, mídia regional e global, pesquisa e ensino de comunicação, dentre outras. Orientou uma dezena de teses de doutorado, mais de 20 dissertações de mestrado e participou de 50 bancas de livre-docência, doutorado e mestrado.

Cremilda Medina - Jornalista, Livre-Docente e também com formação em Letras, Medina foi uma precursora dos estudos que abordam a proximidade entre a literatura e o jornalismo. Autora de importantes livros que auxiliam na formação do profissional de jornalismo, tais como: A arte de tecer o presente (1972)  e Notícia, um produto a venda (1978). É referência constante nas bibliografias dos cursos de comunicação de todo o país.

Lucia Santaella - Graduada em Letras, Livre-Docente, Santaella é referência nos estudos semióticos no Brasil e no mundo. Seu trabalho oferece importante contribuição para Semíotica, Teoria Literária, Metodologia, Arte, Tecnologia e Cibercultura. Tem 31 livros publicados, dentre os quais 5 são em co-autoria e dois de estudos críticos. Organizou também a edição de 11 livros. Além dos livros, Lucia Santaella tem perto de 300 artigos publicados em periódicos científicos no Brasil e no Exterior.

Maria Immacolata Vassallo de Lopes - Graduada em Ciências Sociais, Livre-Docente, é a autora mais citada nas reflexões a respeito das teorias e da epstemologia da Comunicação. Seu livro Pesquisa em Comunicação já se encontra na oitava edição (2005). Também co-autora do livro Vivendo com a telenovela (2002), um dos mais profundos estudos sobre a forma de recepção da telenovela por famílias de classes socioculturais distintas brasileiras. Coordena o Centro de Estudos de Telenovela da USP e o Centro de Estudos do Campo da Comunicação da USP. Foi representante da área de Comunicação no CNPq (2004-2007). Membro do Conselho Curador da INTERCOM na qualidade de ex-presidente da entidade. Publicou artigos e livros no país e no exterior em suas especialidades. É pesquisadora 1A do CNPq.

Sonia Virgínia Moreira -  Jornalista, Doutora em Ciência da Comunicação, professora e pesquisadora de jornalismo, radiodifusão e comunicação internacional. Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1999) e Mestre em Jornalismo pela Universidade do Colorado / Boulder, EUA (1981). Professora adjunta da Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde integra o corpo docente do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós Graduação em Comunicação. Profunda pesquisadora do rádio brasileiro. Segundo Marques de Melo, Sonia pode ser considerada a principal responsável pela transformação do rádio em um dos segmentos mais pesquisados na área da comunicação atualmente no país.

Zélia Leal Adghirini - Jornalista, Pós-Doutora, professora da UNB, vem se despontando como no cenário acadêmico do jornalismo por suas observações em torno do papel do jornalista no contexto do século 21. Realizou programa de pós-doutorado na Universidade de Rennes 1, França ( 2000). Lecionou no Instituto de Estudos Políticos (IEP) de Rennes 1 ( 2000) e foi professora-visitante da Cátedra UNESCO de Jornalismo do Institut de Communication et des Medias da Universidade Stendhal, Grenoble ( 2007).

Mais do que apenas retratar o perfil e a importância destas mulheres para o meio profissional e acadêmico, o livro em questão reflete a qualidade e profundidade da pesquisa comunicacional brasileira e de seus pesquisadores. O saber produzido pelas em nossas universidades perpassam antes de tudo, pela coragem, profissionalismo e ousadia de pessoas como estas "jovens senhoras" da comunicação. Sem dúvida uma obra inspiradora para aqueles que pretende trilhar o caminho árduo e solitário, nobre e emocionante da pesquisa em comunicação no Brasil.

As Valquírias e seus biógrafos. Da esquerda para direita - Lucia Santaella, Ana Maria Fadul, Cremilda Medina, Adísia Sá, Maria Immacolata, Zélia Leal, Sonia Moreira.

Adísia Sá e Ana Maria Fadul

Coquetel de lançamento do livro na Cinemateca Brasileira

Serviço:
Valquírias Midiáticas: a saga de 7 amazonas, ícones da vanguarda brasileira no campo acadêmico da comunicação.
Orgs. José Marques de Melo e Francisco de Assis.
Editora Arte e Ciência: São Paulo, 2010.


Nenhum comentário: