terça-feira, 3 de agosto de 2010

Digital Age 2.0: TV e vídeo online no Brasil, inimigos ou aliados?

Texto publicado em: FNDC

03/08/2010 |
Redação
IDG Now!

André Zimmermann, da Havas Digital, adianta conclusões da primeira pesquisa sobre consumo de vídeo online no País, que será divulgada no evento.

O hábito de assistir a vídeo na Internet no Brasil já está consolidado, mas se engana quem acha que a relação com a TV é de competição. Essa é uma das revelações do primeiro estudo sobre consumo de vídeo online no País, produzido pela Havas Digital em parceria com Globosat e Qualibest. Os resultados serão divulgados durante o Digital Age 2.0 2010, conferência sobre comunicação e marketing digital organizada pela Now!Digital Business e que será realizada nos dias 18 e 19 de agosto, em São Paulo.

A pesquisa será apresentada pelo CEO da Havas Digital Brasil, André Zimmermann, que é um dos palestrantes do evento. O hábito de consumo de vídeo online no Brasil já é bastante comum em todas as faixas etárias, explica o executivo, “mas há algumas diferenças em relação aos conteúdos. Quanto mais jovem, maior a propensão em baixar músicas, assistir clipes musicais e séries online, baixar vídeos e filmes”.

Mas as mídias tradicionais também têm seu espaço – e de forma bem peculiar. “A pesquisa indica que 90% dos entrevistados assistem à TV diariamente”, revela Zimmermann. “Por mais que a atividade de consumo de vídeo online aumente progressivamente, esse hábito complementa a atividade de ver televisão.” A pesquisa aponta que a Internet dá flexibilidade ao internauta, que pode consumir vídeo em horários mais convenientes. “A rede também amplia o leque de opções de conteúdo em relação à TV – por exemplo, com conteúdos gerados por usuários”, destaca o CEO.

Oportunidade

Zimmerman lembra que o vídeo online é “um formato publicitário em franco crescimento” e “representa uma oportunidade sem igual aos anunciantes”, pois combina um formato rico (o audiovisual) com a interatividade e a mensuração oferecida pelo meio digital. “Todo o mercado ainda está aprendendo a melhor forma de usar esse formato de uma maneira inteligente e eficiente”, aponta o executivo. “Essa área ainda tem um bom caminho pela frente e seguramente vai evoluir bastante nos próximos anos”, diz.

O Digital Age 2.0 será realizado nos dias 18 e 19/8 no Sheraton WTC Hotel, em São Paulo, e trará, além de Zimmermann, os palestrantes Brian Solis, presidente da FutureWorks e autor do livro “Engage”; Andrea Harrison, vice-presidente da Razorfish; Clara Shih, autora do livro “The Facebook Era”; e o consultor e investidor Guy Kawasaki (em videoconferência).

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site www.digitalage20.com.br. O convite custa 1.850 reais. Participantes de edições anteriores terão desconto se fizerem inscrições antecipadamente. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3882-0009 ou pelo e-mail digitalage@fozzy.com.br.

Nenhum comentário: