quarta-feira, 7 de novembro de 2012

As políticas de comunicação definem o futuro da TV aberta no Brasil

Como venho tratando da questão do futuro da televisão aberta no Brasil, as questões de conteúdo e tecnológicas não serão os fatores determinantes que definirão o processo de continuidade ou não do atual modelo de negócios da TV aberta brasileira. As políticas de comunicação é que determinam toda a cadeia produtiva da televisão e que certamente terão um profundo impacto em qualquer plano futuro para a tv brasileira.

No vídeo abaixo, trato a respeito de alguns pontos importantes que devem ser levados em conta na construção de um cenário futuro para a TV aberta brasileira. O ano de 2020 vem se tornando emblemático, pois uma nova conjuntura sócio-econômica poderá se confirmar na sociedade brasileira, afetando toda a industria televisiva de nosso país. 


o que está em jogo, não é apenas questões econômicas, mas também políticas, principalmente no caso de um novo marco regulatório para as comunicações.

O governo planeja já para 2013 incentivar o debate, conforme texto publicado no blog de José Dirceu (Clique aqui para ler). Essa sinalização é preocupante, pois a estratégia das emissoras é convergir para o meio digital, mas sem perder presença no modelo atual. Estratégias podem dar errado, e se for esse o caso, o preço a pagar poderá ser caro demais.

Leia mais em:
O futuro da TV aberta no Brasil: ainda incerto
A verdade sobre o bom momento da TV Globo
TeleSíntese: 'PT quer nova Lei de Mídia em 2013 e deve pautar tema em reunião do Diretório Nacional'

Nenhum comentário: